quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Recapitulando - Arte da conversação

Em um ambiente formal, como no trabalho, é necessário manter determinadas posturas, seguir certas regras sociais, inclusive no ato de comunicação. Essas formalidades da comunicação servem para evitarmos algumas situações desagradáveis (como ser mal interpretado e causar confusão) e dar eficiência/objetividade à troca da informação. Mas o que esse tipo de contato não oferece é a intimidade, a conexão entre os participantes da conversa.
Em uma situação de trabalho em grupo, por exemplo, é importante que os integrantes se sintam conectados uns aos outros, para melhor desenvolverem suas tarefas. É nesse sentido que a conversação pode interferir beneficamente.
Conversação é um modelo de interação menos formal que a comunicação. Você não precisa, por exemplo,  se manter em uma postura ereta, manter contato de olho o tempo inteiro, dentre outros.
Uma conversação, para que você se sinta engajado nela, deve nos oferecer duas coisas: confirmação e esclarecimento, mas não são todos que conseguem se encontrar tendo uma conversa realmente interessante. Se nos perguntarmos há quanto tempo tivemos a última conversa realmente boa, provavelmente muitos nem lembrarão.

tumblr_nhckgoPTO31qf69tyo1_500.gif
Recorte do filme Before Sunrise, em que os personagens alcançam alto nível de conexão por meio de excelentes diálogos

Para alcançar a confirmação, é necessário que você se sinta à vontade para se abrir, expor o que você pensa, sem receios. Geralmente temos medo de mostrar nossas ideias, nossos hábitos, por medo de sermos humilhados, mal interpretados, causar alarmes e também porque queremos sempre parecer melhor do que realmente somos, fazendo com que exibamos apenas nossas qualidades. Contudo, para um ouvinte, é extremamente entediante ouvir de alguém apenas suas conquistas. Como consequência,  é na revelação de nossas fraquezas, fragilidades e estranhos desejos que nos tornamos cada vez mais interessantes e simpáticos.
O esclarecimento está relacionado à capacidade do seu companheiro na conversa em manter seus pensamentos em foco. Pode ser duro pensar sozinho, pois nossa mente perde a linha de raciocínio muito fácil. Porém, é muito gratificante ter alguém que possa acompanhar nossos pensamentos e ajudar-nos a mantê-los em foco.
Ter boas conversas pode ser muito prazeroso e frutífero. Deveríamos estar mais engajados em procurar desenvolvê-las. Num contexto de trabalho, ter boas conversas com nossos colegas pode fortalecer laços, nos fazer se sentir mais conectados e, portanto, mais confortáveis e seguros.

Esta publicação foi redigida por Ítalo Medeiros com base no recapitulando apresentado pelo mesmo.
Sobre o assunto, leia mais aqui e aqui.